.

Empresa: Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais

Endereço: Rua Piauí, 2019 - Funcionários, Belo Horizonte-MG

Telefone: +55 31 3287-2212

Site: www.italiabrasil.com.br





Entrevista: Marco Piquini - Fundador da Piquini Comunicação Estratégica


31/08/20

“A comunicação existe para promover a estratégia da empresa”

Neto de italianos, o jornalista Marco Piquini é de São Bernardo do Campo (SP) e fez carreira em jornais de São Paulo. Trabalhou, também, na Inglaterra, junto ao The Economist Intelligence Unit. Entre 1995 e 1997, integrou o Projeto Palio, da Fiat, e, em 1998, mudou-se, em definitivo, para Belo Horizonte para ser gerente de Comunicação da Fiat do Brasil. Entre 2007 e 2012, foi diretor de comunicação da Iveco Latin America, período em que a montadora de caminhões aumentou a produção sete vezes e multiplicou por três seu market share. Depois de quase 20 anos no grupo italiano, fundou sua própria empresa, a Piquini Comunicação Estratégica, e atende hoje clientes de diversos setores econômicos. “Oferecemos estratégias de comunicão que impulsionam as estratégias das empresas”, explica ele. “A Comunicação é parte de uma estratégia de sucesso, ainda mais em um mundo de mudanças constantes como o que vivemos hoje”, indica Piquini, nesta entrevista exclusiva para o Italia Affari.

 

A Piquini é especializada em comunicação estratégica. É possível explicar o que é isso?

No universo corporativo, a comunicação existe para ajudar a empresa a crescer, a prosperar e a ser sustentável no tempo. O ponto de partida, sempre, é a estratégia da empresa. Na Iveco, por exemplo, o objetivo era ampliar rapidamente a participação no mercado brasileiro. A estratégia para isso era lançar duas linhas de caminhões por ano, criar um centro de desenvolvimento de produtos em Sete Lagoas (MG), dobrar a rede de concessionários, entre outras medidas. Elaboramos uma estratégia de comunicação para promover a estratégia da empresa, que envolvia promover o engajamento dos empregados, vender a imagem de uma empresa jovem e dinâmica e executar ações de divulgação amplas e ousadas. Implementamos essas decisões por meio de planos operacionais de comunicação. Deu certo. Ganhamos, por três vezes, o título de Caminhão do Ano, por exemplo.

 

Quando se fala em estratégias de comunicação, as pessoas pensam em empresas grandes, com verba para investir. A visão estratégica funciona para pequenas empresas?

É um equívoco gigantesco imaginar que pequenas empresas não podem ter estratégias de comunicação. Evidentemente, empresas pequenas terão projetos menores que os de empresas grandes. Mas estratégia não é, necessariamente, dinheiro. É saber para onde a empresa quer ir e entender, do ponto de vista da comunicação, o que precisamos falar, com quem falar, quando falar e como falar. Isso é o básico. É óbvio que realizar esse trabalho com profissionais ajuda muito. Aliás, pessoas experientes ajudam a não gastar dinheiro à toa.

 

O senhor lançou no mercado um manual de comunicação estratégica, batizado de “Método Piquini”, que a Câmara Italiana vai disponibilizar para download por suas redes sociais. Pode nos contar como é o seu método?

Parto do conhecimento da estratégia da empresa: para onde quer ir, quais os recursos disponíveis, o contexto do mercado, os riscos e oportunidades. Discutimos essas questões com canvas de Design Thinking em workshops com diretores e gerentes. Definida essa parte, debatemos os diferenciais da empresa e seus produtos, seus públicos-alvo, o calendário de eventos e ações dos meses à frente. Isso nos dá a estratégia de comunicação. Então, aproveitamos as ideias surgidas nessas reuniões e as transformamos em projetos de comunicação, que podem ser avaliados por custo ou impacto na estratégia da empresa. Fecha-se o plano e a empresa, então, pode comunicar-se com seus stakeholders de forma coerente com sua estratégia. Um detalhe: aprendi, dentro do Grupo Fiat, que o que faz uma empresa são as pessoas que sabem o que têm que fazer. Os workshops promovem grande consenso entre os participantes, isso torna as decisões naturais e aumenta suas chances de sucesso.

 

Depois de mais de 20 anos em Minas Gerais, o senhor já se considera mineiro?

Quando saí do grupo Fiat, optamos, em familia, por permanecer em Minas porque nos sentíamos muito confortáveis aqui. Mas me considero um cidadão do mundo. Vivi sete anos na Europa, morando na França e na Inglaterra, experiência que abriu meus olhos para as características específicas e comuns entre os diversos povos. Aprendi que, independentemente do país onde nascemos ou da língua que falamos, somos todos, no fundo, seres humanos iguais em nossas virtudes e defeitos.

 

Todos os nossos eventos





Outras Notícias



La Camera di Commercio Italiana di Minas Gerais è un'associazione senza scopo di lucro che dal 1995 svolge la missione di promuovere e rafforzare i legami istituzionali e commerciali tra Italia e Brasile. Nel 1998 è stata riconosciuta dal Governo Italiano e da allora fa parte dell'Associazione delle Camere di Commercio Italiane all'Estero, ASSOCAMERESTERO, che a sua volta fa parte UNIONCAMERE (Unione delle Camere di Commercio in Italia).


Per realizzare la sua missione, la Camera distribuisce le proprie attività su due fronti: la prima a servizio delle imprese e la seconda a livello istituzionale.


Nell’ambito dell´assistenza alle imprese, la Camera agisce come un ponte strategico tra le imprese italiane che già hanno oppure cercano rapporti commerciali in Brasile, e per imprese brasiliane interessate al mercato Italiano, offrendo a queste servizi personalizzati per soddisfare le loro esigenze.


Tra i principali servizi resi, si evidenziano seguenti:
- Ricerca partner commerciale e/o produttivo (joint-venture);
- Elaborazione mailing list di importatori/esportatori, grossisti, distributori o rappresentanti etc;
- Ricerca economica preliminare (analisi della concorrenza, prezzi di mercato, canali di sbocco etc);
- Informazioni sulle tariffe doganali per l´importazione in Brasile e le eventuali barriere;
- Ausilio per finanziamento presso le banche locali;
- Ausilio per identificazione di incentivi finanziari e fiscali per la creazione e costituzione di società in Brasile;
- Elaborazione analisi di fattibilità economica per l’importazinoe in Brasile di impianti italiani;
- Elaborazione ed aggiornamento costante di una Guida su Come Investire in Brasile Step by Step;
- Marketing istituzionale e di opportunità d´affari;
- Assistenza nelle relazioni istituzionali e/o commerciali quale ponte tra il mercato e le istituzioni brasiliane e le imprese/istituzioni italiane interessate al mercato brasiliano;
- Gestione di missioni commerciali;
- Organizzazione di agende d´incontri;
- Realizzazione di seminari tematici;
- Partecipazione a progetti istituzionali ed altri.


Verificate il catalogo dei servizi camerali


A livello istituzionale, la Camera agisce come facilitatore delle relazioni bilaterali tra Italia e Brasile, incoraggiando lo scambio di esperienze tra le istituzioni in diversi settori economici. A tal fine, stabilisce importanti partnership con le istituzioni governative brasiliane e italiane, formando una solida rete di collaborazione. Nel suo network figurano il Governo di Minas Gerais, l'Ambasciata d'Italia in Brasile, il Consolato d'Italia a Belo Horizonte, le Segreterie di Stato per lo Sviluppo Economico, Scienza e Tecnologia ed Agricultura, l’Istituto per lo Sviluppo Integrato di Minas Gerais (INDI), il Centro Tecnologico di Minas Gerais (CETEC), la Banca Regionale (BDMG), tra molti altri.



Per saperne di più sui servizi resi dalla Camera di Commercio Italiana in Minas Gerais, non esitate a contattarci:


+55 (31) 3287-2211 - info@italiabrasil.com.br