.

Empresa: Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais

Endereço: Rua Piauí, 2019 - Funcionários, Belo Horizonte-MG

Telefone: +55 31 3287-2212

Site: www.italiabrasil.com.br





Semana Estadual do Meio Ambiente 2013


Câmara Italiana, por meio da intermediação de importantes palestrantes, compartilha experiências da Olimpíadas de Inverno de Torino 2006 em ocasião dos preparativos da Copa do Mundo em Minas Gerais.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais, por meio da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), promoveu a Semana do Meio Ambiente 2013, nos dias 05 e 06 de junho, com foco no tema Copa Sustentável. O evento contou com a parceria da Câmara Italiana de Comércio de Minas Gerais, da Região Piemonte , do Sistema Fecomércio, da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), da Secretaria de Estado de Turismo, da Associação Mineira de Municípios, da prefeitura de Belo Horizonte, da Revista Ecológico e das empresas associadas à Câmara Italiana: SADA, Teksid e Idest, Magneti Marelli Comandos Mecânicos e da Stola do Brasil.

Seminário Desafios e Legados de uma Copa do Mundo Sustentável

Na tarde do primeiro dia foi realizado o Seminário Desafios e Legados de uma Copa do Mundo Sustentável, no Auditório do Sesc Palladium, com intuito de discutir alternativas e perspectivas em torno do assunto, além de conhecer a experiência de outros países em eventos esportivos de grande porte.

O Secretário da Secopa, Tiago Lacerda, apresentou as ações de caráter sustentável desenvolvidas pelo Governo de Minas com relação às obras do novo Mineirão; e a presidente da Feam, Zuleika Torquetti, o Plano de Redução e Compensação de Gases de Efeito Estufa, que detalha e projeta a mitigação desses gases durante os eventos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo no Brasil. Segundo a presidente, o diagnóstico do Plano aponta que 76% das emissões de gases durante os eventos corresponde às atividades dos expectadores, como utilização de transporte, hospedagem e consumo em geral.

Ainda no Seminário foram apresentadas as experiências internacionais das Olimpíadas de Inverno 2006, realizada em Torino, na Itália, e das Olimpíadas 2012 em Londres. Cesare Tromellini, especialista do Centro Estero Internazionalizzazione Piemonte, participou do evento por intermédio e a convite da Câmara Italiana de Minas Gerais, apresentou as ações desenvolvidas pelo governo da região de Piemonte para as Olimpíadas de Inverno 2006. De acordo com os dados revelados, 80 nações participaram do evento, envolvendo mais de 2.500 atletas em 84 competições.

Segundo Tromellini, para evitar a construção de novos hotéis e integrar os moradores da cidade às Olimpíadas, foram realizados contratos com a população para que eles pudessem oferecer suas casas como hospedagem. Tromellini afirmou que 94% da população de Torino aprovou o evento, alegando que sua realização foi um sucesso.

Em entrevista à Câmara Italiana, Tromellini disse que existem duas grandes questões que envolvem esse tipo de evento de grande porte e com grande visibilidade. A primeira diz respeito ao que permanece como herança material e física, graças a melhorias feitas na cidade e aos trabalhos de revitalização, estruturação e mobilidade que são acelerados. O outro aspecto, ainda mais importante, se refere à herança não material e sim psicológica. Com a visibilidade que os eventos geram, estando a cidade ainda mais bonita e bem cuidada, se faz conhecer no mundo as belezas, a cultura e as potencialidades do local. “Torino deixou de ser vista como uma cidade industrial, para ser conhecida por suas belezas, gastronomia e turismo. Isso gera também uma grande mudança no dia a dia das pessoas após as Olimpíadas, pois a cidade se torna mais acolhedora e funcional.”, relata Tromellini.

Seminário Desafios e Alternativas para a Realização de um Evento Sustentável

No segundo dia do evento, o seminário Desafios e Alternativas para a Realização de um Evento Sustentável foi promovido no auditório do Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), com o objetivo de debater sobre os impactos gerados nas cidades que realizam grandes eventos.

A convite da Câmara Italiana, participaram do evento o diretor de gestão imobiliária e serviços técnicos do Torino Olimpic Park, Alessandro Cattaneo e o business development da Idest do Brasil, Enzo Tesi, que falaram do projeto sustentável idealizado e coordenado pela Idest para as Olimpíadas de Inverno de Torino e o legado que deixou para a região.

Em entrevista concedida à Câmara Italiana de Minas Gerais, Enzo Tesi, declarou sua satisfação em participar do Seminário: “Acreditamos que a experiência das Olimpíadas em Torino não é comum, visto que nem todos têm a oportunidade e a sorte de fazer o que fizemos em um cenário tão importante e com visibilidade. Aqui é uma ocasião ideal para transferirmos ao menos um pouco de tudo que vimos e vivemos de forma tão entusiasmada. Esperamos que a nossa experiência possa ser muito útil para os eventos a serem realizados ano Brasil.”, afirmou.

Para Alessandro Cattaneo, a importância de existirem iniciativas sustentáveis em eventos esportivos de grande visibilidade está na própria repercussão que geram, se configurando como uma excepcional oportunidade para se comunicar com um público mundial sobre temas ligados a sustentabilidade. “É um momento importante, no qual podemos deixar algumas mensagens.”, conclui. Cattaneo revela ainda outro ponto que julga fundamental: “Eventos como uma Olimpíada ou uma Copa duram poucos dias, mas têm por trás um longo tempo de preparação e um sucessivo período de gestão da estrutura criada durante e depois do evento. Então, durante esses anos é muito importante que se trabalhe para gerar um crescimento e um amadurecimento da consciência ambiental de todos os envolvidos no processo, sejam sujeitos públicos, privados ou cidadãos.”.

Na ocasião palestram também: o gerente de planejamento e monitoramento ambiental, da Prefeitura de Belo Horizonte, Weber Coutinho, que discursou sobre o tema “Programa de Certificação sobre sustentabilidade ambiental”;  a gerência de energias e mudanças climáticas da Feam, por meio da palestrante Cibele de Souza, que abordou o tema “Plano de ação para redução da emissão dos gases de efeito estufa para a Copa das Confederações 2013 e Copa Mundo em 2014 em BH”; o gerente de planejamento e articulação da Secopa, Bruno Yokoi, com o tema “Arena Sustentável: Novo Mineirão” e  Felipe Nunes, gerente de energias e mudanças climáticas da Feam, sobre o tema “ A pegada de carbono da copa do mundo Fifa 2014 e copa das Confederações 2013 em BH”.

Todos os nossos eventos





Outras Notícias



La Camera di Commercio Italiana di Minas Gerais è un'associazione senza scopo di lucro che dal 1995 svolge la missione di promuovere e rafforzare i legami istituzionali e commerciali tra Italia e Brasile. Nel 1998 è stata riconosciuta dal Governo Italiano e da allora fa parte dell'Associazione delle Camere di Commercio Italiane all'Estero, ASSOCAMERESTERO, che a sua volta fa parte UNIONCAMERE (Unione delle Camere di Commercio in Italia).


Per realizzare la sua missione, la Camera distribuisce le proprie attività su due fronti: la prima a servizio delle imprese e la seconda a livello istituzionale.


Nell’ambito dell´assistenza alle imprese, la Camera agisce come un ponte strategico tra le imprese italiane che già hanno oppure cercano rapporti commerciali in Brasile, e per imprese brasiliane interessate al mercato Italiano, offrendo a queste servizi personalizzati per soddisfare le loro esigenze.


Tra i principali servizi resi, si evidenziano seguenti:
- Ricerca partner commerciale e/o produttivo (joint-venture);
- Elaborazione mailing list di importatori/esportatori, grossisti, distributori o rappresentanti etc;
- Ricerca economica preliminare (analisi della concorrenza, prezzi di mercato, canali di sbocco etc);
- Informazioni sulle tariffe doganali per l´importazione in Brasile e le eventuali barriere;
- Ausilio per finanziamento presso le banche locali;
- Ausilio per identificazione di incentivi finanziari e fiscali per la creazione e costituzione di società in Brasile;
- Elaborazione analisi di fattibilità economica per l’importazinoe in Brasile di impianti italiani;
- Elaborazione ed aggiornamento costante di una Guida su Come Investire in Brasile Step by Step;
- Marketing istituzionale e di opportunità d´affari;
- Assistenza nelle relazioni istituzionali e/o commerciali quale ponte tra il mercato e le istituzioni brasiliane e le imprese/istituzioni italiane interessate al mercato brasiliano;
- Gestione di missioni commerciali;
- Organizzazione di agende d´incontri;
- Realizzazione di seminari tematici;
- Partecipazione a progetti istituzionali ed altri.


Verificate il catalogo dei servizi camerali


A livello istituzionale, la Camera agisce come facilitatore delle relazioni bilaterali tra Italia e Brasile, incoraggiando lo scambio di esperienze tra le istituzioni in diversi settori economici. A tal fine, stabilisce importanti partnership con le istituzioni governative brasiliane e italiane, formando una solida rete di collaborazione. Nel suo network figurano il Governo di Minas Gerais, l'Ambasciata d'Italia in Brasile, il Consolato d'Italia a Belo Horizonte, le Segreterie di Stato per lo Sviluppo Economico, Scienza e Tecnologia ed Agricultura, l’Istituto per lo Sviluppo Integrato di Minas Gerais (INDI), il Centro Tecnologico di Minas Gerais (CETEC), la Banca Regionale (BDMG), tra molti altri.



Per saperne di più sui servizi resi dalla Camera di Commercio Italiana in Minas Gerais, non esitate a contattarci:


+55 (31) 3287-2211 - info@italiabrasil.com.br