.

Empresa: Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais

Endereço: Rua Piauí, 2019 - Funcionários, Belo Horizonte-MG

Telefone: +55 31 3287-2212

Site: www.italiabrasil.com.br





A milenar tradição do natal italiano


Os costumes e os sabores de uma data especial

18/12/2018

O mês de dezembro é especial em grande parte dos países, pois é a época do Natal. Apesar de alguns festejarem em datas diferentes, a energia que envolve muitas pessoas é a mesma. Na Itália, existe um provérbio que diz: “Natale con i tuoi e Pasqua con chi vuoi” (Natal com os seus e Páscoa com quem quiser), isso exemplifica a ideia de união familiar que os italianos tanto prezam. Em cada região italiana o natal é comemorado com uma especificidade única, e isso acontece porque a Itália é um país que preserva as suas riquezas culturais e históricas, tornando viável a diversidade local.

Cidade das luzes: Torino, capital do Piemonte, celebra o Natal com um verdadeiro “tapete” de luzes para receber moradores e turistas. A atração começa em novembro e vai até dezembro. No total, são 20 km de ruas e praças iluminadas com as cores que simbolizam o Natal. 

Os Zampognari: No dia 8 de dezembro, quando a Itália recebe oficialmente o Natal, os tocadores de gaita, ou, os Zampognari, aparecem para dar as boas-vindas ao período natalino e alegrar as famílias presentes. A tradição conta com personagens, cujo instrumento musical é a gaita de foles. Já a vestimenta é marcada por um tradicional vestido masculino, coletes de pele de carneiro, longas meias brancas e sapatos escuros. 

Maior árvore de Natal do mundo: Na região da Umbria, uma incrível árvore de Natal que, em 1991, entrou no Guinness Book como a árvore de Natal mais alta do mundo, brilha e impressiona moradores e turistas no Monte Ingino. Ela tem 640 metros de altura e 700 luzes de diferentes cores. Erguida todos os anos, a atração faz homenagem à festa da Imaculada Conceição.

Presépio do rio Tibre: Também na Umbria, o rio Tibre é palco de umas das celebrações mais emocionantes da Itália. Na véspera de Natal, à noite, um grupo de canoístas, cada um vestido de Papai Noel, faz um longo caminho até a ponte de Porta San Florido, e, ao chegar, é possível encontrar um presépio suspenso sobre as águas do rio. Neste momento, crianças aguardam ansiosamente os Papais Noéis entregarem presentes.

Calábria: O cheiro forte do óleo da fritura, misturado com canela, que é derramado nas ruas e becos dos centros históricos da Calábria, avisa que o Natal está chegando. Fazer um “cullurielli”, uma espécie de rosquinha envolta em açúcar, é uma das muitas maneiras tradicionais para comemorar a data festiva, nesta localidade. Este ritual é normalmente realizado no dia de Santa Lúcia, importante data de celebração na tradição calabresa, precedida por uma vigília de jejum, muito semelhante à de Natal. Em Corigliano, o menu da ceia deve ter 13 variedades de frutas e, para a ocasião, se serve, rigorosamente, o vinho novo.

 

GASTRONOMIA NATALINA

O Natal italiano leva às mesas doces deliciosos que mudam de região para região baseados nas tradições e sabores locais. As matérias-primas tendem à produção territorial e as receitas recordam antigas histórias populares.

 

Em Trentino-Alto Ádige, a cozinha é da Europa Central, mas sofre grandes influências de Vêneto, e, o doce típico italiano da região é o "Weihnachtsstollen" - feito com frutas cristalizadas e rum.

 

Já nos vales de Friuli se saboreia a "gubana", doce com massa fermentada e recheada de nozes, amêndoas, pinhões e uva-passa, aromatizada com grappa e marsala.

 

No Vêneto o doce de natal mais famoso é o "pandoro", de Verona, onde também se produz o "nadalin" - pão adocicado macio em formato de estrela.

Na região da Lombardia reina o panetone, já que ele foi criado em Milão. Enquanto em Cremona, além da "sbrisolona"- uma torta que parece um gigante biscoito de amêndoas - os doces a base de torrone são muito consumidos, isso acontece pela valorização desse produto na região que recebe anualmente um grande festival dedicado a ele.

 

No Piemonte, não pode faltar o "tronchetto di Natale", doce nascido de uma antiga lenda, na qual a lenha de madeira deveria queimar lentamente na chaminé para trazer sorte. Os ingredientes são creme de castanhas e chocolate, unidos por ovo, manteiga, queijo mascarpone e chantilly.

 

Já no Vale d'AOsta, o pão doce típico das festividades é a "missoula", preparada com trigo e centeio, além de castanhas, figos secos e uva-passa.

 

Na Ligúria, o pão doce genovês atravessou continentes, conquistando os Estados Unidos com o nome de "genoa cake", um doce com forma de cúpula em uma deliciosa massa de uva-passa, pinhão e cheio de laranjas cristalizadas.

 

Na Emília-Romanha, o destaque é dado à "spongata" - torta natalina assada na manteiga com mel, temperos, frutas secas, cristalizadas, ou cozidas na geleia.

 

Na Toscana, a antiga receita do "panforte” é feita com  frutas cristalizadas, além das "pagnocelli", que contam com figo seco, uva-passa, pinhão, nozes e amêndoas

 

Na Úmbria, o "torciglione" - doce redondo com base de amêndoas- é muito famoso. Enquanto no Lazio, se degusta o "pangiallo romano"- doce muito antigo consumido durante o solstício de inverno.

 

Nas mesas de Molise aparecem os "calciuni", raviole doce recheado de castanha e chocolate meio-amargo, enquanto na Puglia têm destaque as "cartellate", pasta doce frita e crocante, enrolada como se fosse um cesto, finalizada com mel e canela.

 

Na Campânia, os "struffoli", deliciosas bolinhas de pasta doce frita, envolvidas em mel quente faz sucesso. Já na Calábria, não podem faltar os "mostaccioli", doce à base de uva-passa, citrino, figo, fruta seca, vinho e mel. A Sicília prepara o "buccellato", um antigo doce em forma de rosca, recheado de frutas cristalizadas.

 

Na Sardenha, triunfa o pão em infinitas versões, mas, sobretudo, aquele de sapa, a base de mosto de uva cozido lentamente e enfeitado com nozes, amêndoas, uva passa e raspas de limão.

 

Muitos desses doces entraram para a história da cozinha italiana e internacional, sendo que alguns ainda receberam um espaço importante nas feiras e nos museus, que recontam as histórias, enriquecidas de lendas, mas dignas de serem conhecidas. Dessas delícias, o panetone, o mais famoso em todo o mundo, que nasceu em Milão, como pão enriquecido de fermento, mel e uva seca é o grande sucesso italiano.

 

Todos os nossos eventos





Outras Notícias



La Camera di Commercio Italiana di Minas Gerais è un'associazione senza scopo di lucro che dal 1995 svolge la missione di promuovere e rafforzare i legami istituzionali e commerciali tra Italia e Brasile. Nel 1998 è stata riconosciuta dal Governo Italiano e da allora fa parte dell'Associazione delle Camere di Commercio Italiane all'Estero, ASSOCAMERESTERO, che a sua volta fa parte UNIONCAMERE (Unione delle Camere di Commercio in Italia).


Per realizzare la sua missione, la Camera distribuisce le proprie attività su due fronti: la prima a servizio delle imprese e la seconda a livello istituzionale.


Nell’ambito dell´assistenza alle imprese, la Camera agisce come un ponte strategico tra le imprese italiane che già hanno oppure cercano rapporti commerciali in Brasile, e per imprese brasiliane interessate al mercato Italiano, offrendo a queste servizi personalizzati per soddisfare le loro esigenze.


Tra i principali servizi resi, si evidenziano seguenti:
- Ricerca partner commerciale e/o produttivo (joint-venture);
- Elaborazione mailing list di importatori/esportatori, grossisti, distributori o rappresentanti etc;
- Ricerca economica preliminare (analisi della concorrenza, prezzi di mercato, canali di sbocco etc);
- Informazioni sulle tariffe doganali per l´importazione in Brasile e le eventuali barriere;
- Ausilio per finanziamento presso le banche locali;
- Ausilio per identificazione di incentivi finanziari e fiscali per la creazione e costituzione di società in Brasile;
- Elaborazione analisi di fattibilità economica per l’importazinoe in Brasile di impianti italiani;
- Elaborazione ed aggiornamento costante di una Guida su Come Investire in Brasile Step by Step;
- Marketing istituzionale e di opportunità d´affari;
- Assistenza nelle relazioni istituzionali e/o commerciali quale ponte tra il mercato e le istituzioni brasiliane e le imprese/istituzioni italiane interessate al mercato brasiliano;
- Gestione di missioni commerciali;
- Organizzazione di agende d´incontri;
- Realizzazione di seminari tematici;
- Partecipazione a progetti istituzionali ed altri.


Verificate il catalogo dei servizi camerali


A livello istituzionale, la Camera agisce come facilitatore delle relazioni bilaterali tra Italia e Brasile, incoraggiando lo scambio di esperienze tra le istituzioni in diversi settori economici. A tal fine, stabilisce importanti partnership con le istituzioni governative brasiliane e italiane, formando una solida rete di collaborazione. Nel suo network figurano il Governo di Minas Gerais, l'Ambasciata d'Italia in Brasile, il Consolato d'Italia a Belo Horizonte, le Segreterie di Stato per lo Sviluppo Economico, Scienza e Tecnologia ed Agricultura, l’Istituto per lo Sviluppo Integrato di Minas Gerais (INDI), il Centro Tecnologico di Minas Gerais (CETEC), la Banca Regionale (BDMG), tra molti altri.



Per saperne di più sui servizi resi dalla Camera di Commercio Italiana in Minas Gerais, non esitate a contattarci:


+55 (31) 3287-2211 - info@italiabrasil.com.br