.

Empresa: Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais

Endereço: Rua Piauí, 2019 - Funcionários, Belo Horizonte-MG

Telefone: +55 31 3287-2212

Site: www.italiabrasil.com.br





Entrevista :: Pedro Leitão, Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais


31/08/17

Mineiro da cidade de Caratinga, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Pedro Leitão (43), é doutor em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e mestre em Administração pela Faculdade Pedro Leopoldo; além de graduado em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e em Administração pelo Centro Universitário Newton Paiva.

Proveniente de uma região de grande tradição cafeeira, Pedro Leitão tem raiz familiar com a cultura do grão, sendo filho de cafeicultor, e possui destacada experiência em Gestão Pública. Atuou como secretário Municipal de Educação (2009/2011) e como secretário Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (2012/2013), em Caratinga.

1 – Em sua gestão, quais são as áreas prioritárias e que tem maior atenção no atual cenário? Qual a expectativa em relação a elas?

O agronegócio é essencial para a economia brasileira e mineira. Só para exemplificar a importância em Minas Gerais, estudos da Fundação João Pinheiro revelaram que no 1° trimestre deste ano (2017) o volume do Valor Adicionado pela agropecuária mineira aumentou 10,5% em relação ao trimestre imediatamente anterior. Esse crescimento estadual foi determinado pela agricultura. A produção mineira de grãos alcançou volume recorde de 14,1 milhões de toneladas na safra 2016/2017, o que representa 19,8% superior à safra passada. Esses bons resultados na produção e nos serviços de inspeção têm propiciado à sociedade segurança alimentar. Uma outra vertente que temos trabalhado é a certificação. Nesta linha, estamos construindo um grande projeto de certificação, o Certifica Minas, para ampliar o número de produtos certificados no estado, garantindo sua inserção competitiva nos mercados nacional e internacional.  Outra ação que evoluímos é o mapeamento do parque cafeeiro de Minas Gerais. Para isso, foi estabelecido um consórcio, envolvendo o Governo de Minas Gerais, Codemig, Emater-MG, Epamig, Conab e Embrapa. Esse mapeamento será um instrumento para o aprimoramento das estimativas de safras, conhecimento sobre as alterações nas áreas plantadas e, também, de proposição de políticas públicas. Outra iniciativa é o Portal do Produtor, que facilita o acesso de pecuaristas aos serviços prestados pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).  Nessas ações contamos com a atuação fundamental de nossas vinculadas Emater-MG, Epamig e IMA, assegurando assistência técnica e extensão rural, defesa sanitária vegetal, animal e tecnologia. 

2 – O que a relação comercial com a Itália representa para o agronegócio mineiro e como ela impacta na Balança Comercial?

A Itália é um importante parceiro comercial de Minas Gerais. Neste ano, de janeiro a julho de 2017, as exportações mineiras totalizaram US$ 4,6 bilhões com as vendas do agronegócio. O país configurou no quarto lugar do ranking dos principais parceiros de Minas. No acumulado deste ano (jan a jul/2017), o total exportado do agronegócio por Minas Gerais para a Itália foi de US$ 246,3 milhões, acréscimo de 24,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.  Esse montante representou 61,2% de todas as compras do país italiano (US$ 402,4 milhões).         

3 – Atualmente, quais os principais produtos do setor agroalimentar exportadas para a Itália?

Entre os produtos da pauta do agronegócio exportados para a Itália, podemos destacar o café. Esse é o nosso principal produto comercializado com a Itália, totalizando receita de US$ 195,5 milhões e 1,1 milhão de sacas. O café corresponde a 79,4% de todas as vendas do agronegócio mineiro para a Itália. A carne ocupa o segundo lugar no ranking dos produtos mineiros exportados para a Itália, com receita de US$ 8,7 milhões e 1,5 mil toneladas. A carne bovina apresentou melhor desempenho com US$ 7,5 milhões e 1,1 mil toneladas. Outras carnes também foram comercializadas, como peru e frango. Podemos citar ainda as frutas, como o limão que, neste ano, foram vendidos 131,7 toneladas de limão, gerando US$ 59,4 mil.

4 – Quais os acordos de cooperação bilateral vigentes entre Minas e a Itália para o agronegócio? Caso negativo, está sendo desenvolvido algo neste sentido?

O Estado, historicamente, tem na Itália um importante parceiro comercial na aquisição de café, estando entre os cincos principais compradores. Acreditamos que temos muito para avançarmos nessa parceria comercial. Uma provável proposta é de ampliarmos, no mercado italiano, a participação dos cafés certificados pelo Programa Certifica Minas. É uma possibilidade, mas podemos estabelecer cooperações em várias áreas das ciências agrárias.

Fotos: Arquivo Seapa

 

Todos os nossos eventos





Outras Notícias



La Camera di Commercio Italiana di Minas Gerais è un'associazione senza scopo di lucro che dal 1995 svolge la missione di promuovere e rafforzare i legami istituzionali e commerciali tra Italia e Brasile. Nel 1998 è stata riconosciuta dal Governo Italiano e da allora fa parte dell'Associazione delle Camere di Commercio Italiane all'Estero, ASSOCAMERESTERO, che a sua volta fa parte UNIONCAMERE (Unione delle Camere di Commercio in Italia).


Per realizzare la sua missione, la Camera distribuisce le proprie attività su due fronti: la prima a servizio delle imprese e la seconda a livello istituzionale.


Nell’ambito dell´assistenza alle imprese, la Camera agisce come un ponte strategico tra le imprese italiane che già hanno oppure cercano rapporti commerciali in Brasile, e per imprese brasiliane interessate al mercato Italiano, offrendo a queste servizi personalizzati per soddisfare le loro esigenze.


Tra i principali servizi resi, si evidenziano seguenti:
- Ricerca partner commerciale e/o produttivo (joint-venture);
- Elaborazione mailing list di importatori/esportatori, grossisti, distributori o rappresentanti etc;
- Ricerca economica preliminare (analisi della concorrenza, prezzi di mercato, canali di sbocco etc);
- Informazioni sulle tariffe doganali per l´importazione in Brasile e le eventuali barriere;
- Ausilio per finanziamento presso le banche locali;
- Ausilio per identificazione di incentivi finanziari e fiscali per la creazione e costituzione di società in Brasile;
- Elaborazione analisi di fattibilità economica per l’importazinoe in Brasile di impianti italiani;
- Elaborazione ed aggiornamento costante di una Guida su Come Investire in Brasile Step by Step;
- Marketing istituzionale e di opportunità d´affari;
- Assistenza nelle relazioni istituzionali e/o commerciali quale ponte tra il mercato e le istituzioni brasiliane e le imprese/istituzioni italiane interessate al mercato brasiliano;
- Gestione di missioni commerciali;
- Organizzazione di agende d´incontri;
- Realizzazione di seminari tematici;
- Partecipazione a progetti istituzionali ed altri.


Verificate il catalogo dei servizi camerali


A livello istituzionale, la Camera agisce come facilitatore delle relazioni bilaterali tra Italia e Brasile, incoraggiando lo scambio di esperienze tra le istituzioni in diversi settori economici. A tal fine, stabilisce importanti partnership con le istituzioni governative brasiliane e italiane, formando una solida rete di collaborazione. Nel suo network figurano il Governo di Minas Gerais, l'Ambasciata d'Italia in Brasile, il Consolato d'Italia a Belo Horizonte, le Segreterie di Stato per lo Sviluppo Economico, Scienza e Tecnologia ed Agricultura, l’Istituto per lo Sviluppo Integrato di Minas Gerais (INDI), il Centro Tecnologico di Minas Gerais (CETEC), la Banca Regionale (BDMG), tra molti altri.



Per saperne di più sui servizi resi dalla Camera di Commercio Italiana in Minas Gerais, non esitate a contattarci:


+55 (31) 3287-2211 - info@italiabrasil.com.br